Seleção Paralímpica ACPD/Clube Álvares Cabral de olho em Tóquio

Reabertura Gradual em 15/07/2020
13 de julho de 2020

Seleção Paralímpica ACPD/Clube Álvares Cabral de olho em Tóquio

Essa turma sorridente aí da foto é a equipe ACPD Clube Álvares Cabral de Natação.

Equipe treina forte e se prepara para as Seletivas na capital Paulista, previstas para o final de Março de 2021
Essa turma sorridente aí da foto é a equipe ACPD Clube Álvares Cabral de Natação.
As raias da piscina do Clube Álvares Cabral, em Bento Ferreira, Vitória, voltaram a ficar movimentadas. É que após seis meses parada, por conta da pandemia do novo Coronavírus, a equipe paralímpica de natação retornou aos treinos, em setembro. De olho nas Paralimpíadas de Tóquio, no Japão, que acontecem no ano que vem, os atletas agora “nadam contra o tempo”.

Técnico da equipe de alta performance, Leonardo Miglinas Cunha, é quem comanda os nadadores na piscina. Junto com Fairo Brasil, coordenador da equipe, fundou o Projeto ACPD/Álvares Cabral. Uma parceria de sucesso que nasceu há 20 anos. Com grande experiência profissional e um vasto currículo, Léo, como é carinhosamente chamado pelos atletas, atuou também como técnico da Seleção Brasileira, no Parapan que aconteceu em Lima, no Peru. “O principal foco agora é restabelecer o condicionamento físico dos atletas. Como boa parte do grupo, formado por 10 atletas de ponta, não tem competição marcada, vamos intensificar o quesito técnica nesse primeiro momento. Os resultados vão aparecer gradualmente”, destacou.

TREINAMENTO

A rotina de treinos é diária. Acontece de segunda a sábado. Os atletas passam, pelo menos, duas horas realizando uma série de atividades na água. Velocidade, intensidade, resistência e muita técnica são apenas alguns dos diversos tópicos trabalhados. Tem ainda toda a parte de fortalecimento muscular, que acontece fora da piscina. Nesse caso, o treino é capitaneado por Erich Chiabai, preparador físico da equipe. Tanta dedicação levou o grupo a ficar entre os cinco melhores do Brasil!

DUPLA DE PESO

E tem gente nova que chegou para completar esse “timaço” do Clube. Mariana Gesteira, de 25 anos e Érica Rodrigues, de 26 anos, só pensam em uma coisa. Ou melhor, em um lugar: Japão! Pela primeira vez no Espírito Santo, as atletas treinavam com a seleção brasileira, em São Paulo e vieram para Vitória no mês passado. O objetivo: se prepararem para as Seletivas de Tóquio. Na bagagem, trouxeram medalhas que representam importantes conquistas.

A primeira grande competição de Mariana, pela Seleção Brasileira, aconteceu em 2015 nos Parapan-americanos de Toronto, no Canadá. As três medalhas conquistadas levaram a atleta para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, já no ano seguinte. Foi finalista e ficou entre as oito melhores do mundo em todas as provas nadadas. Desde então, não parou mais e vem colecionando grandes vitórias. Érica também coleciona recordes e pódios. Entre os principais resultados, o “Open Championships in Swimming”, de Berlim, na Alemanha, em 2016. Por lá, foi vice-campeã nos 100 metros peito (record brasileiro) e conquistou o terceiro lugar nos 50 metros peito. No ano anterior, a participação em um importante campeonato na Polônia, rendeu a atleta os segundo, terceiro e quarto lugares.

Entusiasmadas com a mudança e tudo o que ela vem proporcionando, Érica e Mariana renderam elogios às “Terras Capixabas”. “Já provamos a famosa Moqueca Capixaba. Foi preparada por uma colega nossa de equipe. Estava deliciosa! E mais: nadamos no mar. Foi uma experiência incrível”, disseram. Tudo, lógico, sem perder o foco na conquista de uma vaga para “Tóquio – 2021”.

Boa sorte a todos os atletas da equipe ACPD/Álvares Cabral.